Tirania dos dragões

Viajando para o sul de Greenest

Tirania dos dragões S02EP01

A viagem para rumo ao sul da cidade se iniciou tranquilamente com o caminho livre e a luz da lua iluminando o caminho, o grupo não perdeu tempo e partiu em busca do acampamento ainda na madrugada observando as marcas deixadas pelo exército que deixara a cidade. Não foi difícil observarem para onde a maior parte das pegadas rumavam e que entre elas haviam pés humanos, de kobolds e dos lagartos maiores. Após poucas horas à cavalo, avistam um pequeno desfiladeiro, uma fina fumaça subindo ao céu à frente e a silhueta do que parece ser um pequeno acampamento. Arkmen Rá decide ir à frente pedindo a todos que aguardem seu retorno, ele desmonta e, utilizando uma conjuração, seu corpo se transforma num draconato, não muito alto ou forte, mas com todos os detalhes que lhe fariam parecer com um, e assim ele vai até o pequeno acampamento vendo que cultistas e kobolds arrumam suas coisas depois do que parecia ter sido um tipo de refeição, as armas postas de lado encostadas na elevação rochosa e todos dispersos.
Dois cultistas o vêem chegando, se aproximam e questionam quem é ele e o que ele quer ali, Arkmen mente dizendo ser um dracotano heremita que, perambulando por ali, ouviu dizer que havia mais alguns de sua raça próximo e ele resolveu procurá-los para ver se encontrava um bom lugar para descansar e se recuperar da viagem, os cultistas concordaram que fazia sentido e disseram a ele que era seu dia de sorte, pois no acampamento a frente ele poderia falar com Furiazul. O bruxo, como por um impulso, perguntou quem era Furiazul, e essa pergunta intrigante chamou a atenção dos cultistas, como um draconato não conheceria tal nome? se aproximando mais, pediram que ficasse com eles, com um pequeno sinal pelas costas, alertaram os outros do acampamento e após alguns passos mais a frente, Arkmen estava correndo para trás, gritando por ajuda de seus companheiros e acertando um dos cultistas com um raio flamejante de suas mãos.
A luta não foi complicada pois os cultistas e kobolds não esperavam que alguém da cidade os seguisse após o saque mas demorou o suficiente para que, no final, enquanto arrumavam suas coisas para seguir viagem, um anão austero e parrudo chegasse à cavalo até eles. O anão tinha uma postura imponente, trajava uma armadura completa e um alto escudo, nas suas costas um malho trabalhado com os metais dos anões, Hurin o reconheceu assim que o viu e fez uma reverência, seguida por todos os outros que não sabiam quem era o tal anão, menos por Arkmen Ra. Ainda em cima do cavalo, o anão os cumprimenta e se apresenta como Durandil e diz que ficou sabendo do ocorrido em Greenest e como tem assuntos a tratar com o culto do dragão resolveu ver o que estava acontecendo, Tarbaw Nighthill o avisou que o grupo havia vindo para o sul e então ele viajou até ali. Interado da situação que havia acontecido na cidade e no acampamento até aqui, decide segui-los e ver o que há nesse lugar para onde estão indo.

Mais algumas horas de viagem e após saírem do desfiladeiro, Durandil avista, de longe, em uma formação rochosa enorme como dois pilares alguém, se escondendo por trás de uma delas, ele avisa a todos, mas a maior parte do grupo parece interessada em verificar de perto quem é a tal pessoa. Quando chegam até lá, são pegos de surpresa por uma enorme pedra jogada de uma das formações que quase os atinge em cheio, cultistas aparecem de todos os lados e alguns do alto das pedras atacando-os firmemente com cimitarras, azagaias lançadas do alto e conjurações de cura que auxilia os inimigos deixando a batalha muito complicada e difícil para todos. Um a um, os inimigos vão morrendo lentamente pelos golpes precisos de todos do grupo, Arkemn enfeitiça um dos clérigos inimigos que passa a ajudá-los e Mulan cercado por inimigos e fazendo o possível para derrubá-los não consegue se livrar de todos, Hurim deixa de protegê-la focando em seus golpes de machado e assim, a monge morre no meio da batalha.

Enraivecidos pela companheira perdida, o grupo se reúne novamente no campo e começam a lutar bravamente, inspirados por uma música de encorajamento de Angell e os inimigos não conseguem segurá-los. O ultimo vivo, o clérigo enfeitiçado desce e dá as informações do acampamento militar para o grupo para ser morto depois com a garganta cortada no fio da adaga de Angell.
A luta foi dura e cansativa, todos ficaram exaustos e então, decidem descansar e continuar a viagem até o dia seguinte. Nessa hora, o sol está nascendo no horizonte.

Comments

Vancsek Vancsek

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.